Interpretação 101

Adriana Machado

Acredito que o público do nosso blog é bem variado e quando pensei sobre o que escrever no meu primeiro post sobre interpretação decidi começar do começo mesmo, já que provavelmente temos leitores que não conhecem o bê-a-bá da interpretação ou têm apenas uma vaga ideia do que se trata.

Qual é a diferença entre tradução e interpretação?

A tradução se refere ao trabalho escrito. A interpretação é sua versão oral. 

Existem diferentes modalidades de interpretação?

As duas principais modalidades são: Simultânea e Consecutiva.

Simultânea – o intérprete fala ao mesmo tempo em que o orador. Esta é a modalidade normalmente usada em conferências, onde os intérpretes ficam em cabines a prova de som e usam um equipamento de som especial.

Consecutiva – o intérprete fala após o orador. Não há necessidade de equipamento. A interpretação consecutiva é muito mais demorada que a simultânea, uma vez que o orador e o intérprete falam alternadamente, o intérprete toma notas e o orador para em intervalos para que seja feita a interpretação.

Outras modalidades:

Intermitente – Feita frase a frase e geralmente utilizada em reuniões curtas.

Cochicho – Feita para poucas pessoas sem equipamentos de som para tradução simultânea.

Acompanhamento – Para turistas, técnicos ou profissionais estrangeiros em visitas a fábricas, escritórios ou instalações. Dependendo do número de participantes, fica mais confortável e menos intrusivo utilizar equipamento portátil de tradução simultânea, também conhecido como mini-equipo.

Por que intérpretes de conferência trabalham em equipe?

Nossa atividade é regulamentada por padrões internacionais, determinados após intenso trabalho de pesquisa. De acordo com esses padrões, os intérpretes sempre trabalham em dupla em qualquer evento que ultrapasse uma hora de duração em simultânea e duas horas de duração em consecutiva, alternando em intervalos de 20 a 30 minutos.

Como é cobrada a interpretação?

No Brasil, a APIC (Associação Profissional de Intérprete de Conferências) determinou que a jornada de interpretação é de seis horas. Isso varia de país para país, nos EUA a jornada é de oito horas. A cobrança é feita por diária de seis horas, para eventos de uma a seis horas de duração. A partir da sétima hora cobra-se hora extra, geralmente no valor de 25% do valor da diária, por hora.

Bem, foi uma pincelada bem por alto mesmo, caso haja interesse num post com uma análise de algum tópico em maior profundidade é só pedir nos comentários!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s